A Verdade Dolorosa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Verdade Dolorosa

Mensagem  Domitilla em Sab Abr 21, 2012 3:31 pm

Na noite da vitória Leona deixa que Nichola durma em "seus aposentos" e dorme com Aletha pedindo abrigo nos braços da prole e mostrando a ela o quanto é fraca emocionalmente. Pede a ela que quando Nichola se enfurecer com Leona ela não deixe que Viktor interfira.

Na noite seguinte, bem cedo, Leona se esgueira até o quarto onde está Nichola e se ele ainda não estiver acordado o aguarda sentada em uma cadeira. Caso ele já tenha acordado ela pede licença e perdão pela intromissão tão cedo mas diz que tem algo importante a lhe contar.

"Nichola, eu não lhe contei antes por vergonha e medo, mas acho que foi até melhor, esses tempos me revelaram muitas coisas, coisas essas que me fizeram crescer e triunfar sobre meus inimigos. Há muitas noites atrás, quando, certa vez eu pedi que você, Mihaela e Safyia fossem até Londres e eu fiquei em Canterbury dando continuidade aos assuntos políticos, em uma noite, antes da chegada de vocês eu me lembro estar no escritório organizando alguns papéis e esboçando alguns plano quando Miros entrou na sala e começamos a conversar, ele fez algumas perguntas, falou sobre alguns assuntos e ficamos conversando sobre assuntos diversos, eu não sei como te explicar como foi, mas em certa altura os assuntos foram mudando e aos poucos algo foi surgindo e naquela noite... bem... nós dormimos juntos... (Leona se mostra envergonhada) Eu não sei como aconteceu ou como deixei chegar naquele ponto... mas, aconteceu e não se repetiu... Depois disso, vocês chegaram e eu escondi de todos o que havia acontecido, eu remoí vergonha e raiva dentro de mim, e aquele demônio descobriu a fraqueza e atirou ela na minha cara, quando Sebastjan foi avisado por ela que algo estava acontecendo eu entrei em pânico e contei à Mihaela e Safyia e graças a isso, Mihaela conseguiu chegar à tempo em Zagreb e descobrir que você estava sendo usado, a situação era tão crítica e eu joguei tanta culpa em cima de mim, eu imaginei centenas de represálias suas sobre mim e de certa forma fui me condescendendo e aceitando o fato de que jamais confiaríamos um no outro, que seu ódio seria tão profundo que talvez pudesse despertar sua besta e fui colocando de lado as tristezas pois mão tinha tempo para dar atenção a isso, o mundo estava caindo sob nossos pés e eu tinha que ser forte para dar forças ao outros, quase me matei quando joguei em campo de batalha e deixei a besta tomar conta, quase matei Senka no processo... quando voltei a mim, entendi o quão fraca poderia ser e culpei aquela demônio por mostrar minha fraqueza e usá-la contra mim... E Mihaela havia me dito que te colocara para dormir para protegê-lo e eu me vi completamente culpada, sem apoio e sentada para ser julgada por teus olhos, aquilo foi ferindo e matando lentamente meus sentimentos... Eu tenho que lhe pedir perdão, Nichola, você que sempre foi um bom companheiro e esteve ao meu lado nos tempos difíceis, traí a sua confiança e o seu amor por mim, traí meu amor por você e não me acho mais digna de receber o que em todos esses anos você me ofereceu... Agora, fica em suas mãos o que acontecerá daqui para frente, o que quiseres fazer será aceito e tudo que quiseres lhe será permitido e se lhe serve de conforto, acho que Miros está morto, ele partiu de Canterbury há algumas noites e tenho a sensação de que ele não anda mais entre nós, metade de tudo que eu tenho pertence a você, se quiseres todas as riquezas terá, eu só peço que me deixe Zagreb, ainda que vazia e não maltrate minhas proles, sangue do seu sangue..." Leona baixa o rosto secando as lágrimas e aguardando uma reposta, posicionamento ou urros de ódio do frenesi.
avatar
Domitilla
Admin

Mensagens : 322
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Yorick em Sab Abr 21, 2012 4:00 pm

Nichola ouve a tudo estarrecido, com sangue escorrendo pelos olhos e a expressão de tristeza de uma criança decepcionada.

Ele aguarda até a ultima palavra de Leona e ela pode observar a expressão de ódio nos olhos de Nichola. Mas ele, após alguns minutos intermináveis de silêncio, fala em tom baixo.

"Eu cheguei a bater em minha esposa uma vez, apenas por ela falar mal dos Kreshmir da casa da Noite e eu tomar aquilo como ofensa. Sabe Leona, ela dizia que aquela parte do castelo deveria ser destruida, queimada e benzida pelos padres. Que ali, o mal criava raizes, que empregados desapareciam a noite, que as crianças tinham pesadelos. Ela dizia que se eu não tomasse uma atitude de REI, e não expulsasse meu "tio" daquele castelo, aquilo que vivia lá há séculos seria minha ruína. Que eu estava compactuando com o mal e que Cristo me puniria...e eu bati nela. bati na mão dos meus filhos, assim como o homem em mim gostaria de fazer a você agora. Mas não..."

"Quando você ordenou que eu fosse trazido para a noite, eu pude ainda agonizando pelos ferimentos da batalha, ouvir os choros de minha mulher e de meus filhos. Pude perceber que Sebastjan era forte, pois chorava pouco para consolar sua Mãe e a pequena...ainda sem nome....que hoje chamam de Senka...Eu estava morto para eles Leona. O pai, o marido...morto."

"Sabe por que eu, apesar da dor que sinto por esta traição, não estou tão surpreso? Por que eu já havia perdido você muito antes daquele verme a seduzir. Eu havia perdido você no MALDITO dia em que seu MALDITO pai arrastou você para longe de mim, para longe de Zagreb. Naquela noite você foi arrancada de mim, e nunca, nunca mais foi a mesma...."

Ele faz uma pausa, tremendo de ódio, e continua, mais calmo.

"Minha senhora, agradeço por tudo que aprendi contigo, tudo que me foi dado e tudo o que fizemos juntos por minha mada Zagreb. Não quro a cidade, nem cargos, nem ouro. Nichola Kreshmir, Rei da Croácia morreu ha 500 anos atrás. O que resta hoje é um arremedo daquilo que ele foi. Não vou julgá-la Leona, por seus atos, pois sei que por trás de uma governante existem dilemas morais e decisões crueis e sei que nada é tão simples quanto parece ser. Minha atitude é simples. Deixarei zagreb para sempre e sairei de vossa vista. Procurarei um lugar na Europa onde meus serviços e meus conhecimentos sejam úteis e tentarei ajudar ao clan da melhor forma que meus poucos poderes permitirem. Infelizmente eu não fui capaz de despertar em ti um amor verdadeiro e peço perdão por aquilo que fiz a nossa amada Zagreb enquanto era uma marionete daquela desgraçada criatura. desejo sucesso a vosso governo, mas apenas digo uma coisa. Um dia, vosso pai pagará pelo que fez a nós e a ti. Não estou jurando vingança a Mithras, nem o tomando como inimigo, até por que seria estúpido de minha parte. Mas um dia, eu cobrarei a dívida, pois ele me provou a única coisa que eu não queria que fosse verdade. Que realmente, Os Reis em que se pode confiar, não existem mais"

Ele baixa a cabeça e sai do quarto, visivelmente transtornado, caso Leona não o impeça ela o vê desaparecendo nos corredores.

_________________
avatar
Yorick

Mensagens : 543
Data de inscrição : 06/02/2011
Idade : 39
Localização : Vereerd

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Domitilla em Sab Abr 21, 2012 4:10 pm

Leona continua em seu choro agora não mais contido, não o impede mas quando ele passa por ela para sair, ela pede perdão mais uma vez.

Leona fica sentada ali, em silêncio, pensando nas palavras de Nichola e depois de muitas horas ela se recompõe e volta a seus afazeres sem falar muito, Leona decide que o melhor a fazer é deixar de lado e ser forte mais uma vez para manter a força dos outros.

Bônus: Leona acaba de adquirir mais uma bolinha de frieza permanente. HAUAHUAAUAUAH
avatar
Domitilla
Admin

Mensagens : 322
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Yorick em Sab Abr 21, 2012 4:20 pm

Quando Nichola escuta o ultimo pedido de perdão ele para, mas sem se virar para ela ele diz com voz embargada

"Eu faria qualquer coisa em troca de algo que me desse seu verdadeiro amor. Eu esqueceria tudo, apenas por saber que você seria capaz de me amar de verdade. mas acredito que isso não seja possível. Quanto ao perdão, meu amor ainda é mais forte. Talvez seja o laço de sangue, mas no momento eu só desejaria estar em seus braços e realmente esquecermos que isso aconteceu. mas somos amaldiçoados minha querida, e o amor, é proibido para nós."

Ele continua seguindo a passos largos e então sim, desaparece.

(p.s: é nítido pra Leona que o ódio dele ta 90% voltado pro Mithras, Nichola acabou de ganhar objetivo condutor e tb frieza lógica uahahahahahaahahahahau cena triste Crying or Very sad

_________________
avatar
Yorick

Mensagens : 543
Data de inscrição : 06/02/2011
Idade : 39
Localização : Vereerd

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Domitilla em Sab Abr 21, 2012 4:23 pm

Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad Acho que podemos dar como encerrada a cena (estou chorando) Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad
avatar
Domitilla
Admin

Mensagens : 322
Data de inscrição : 08/02/2011
Idade : 72

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Yorick em Sab Abr 21, 2012 4:25 pm

Crying or Very sad Certo, Fim de Cena

(pelo menos não foi em on, acho que seria um pouco pior pra nós dois uahahahahahahahahau Razz )

_________________
avatar
Yorick

Mensagens : 543
Data de inscrição : 06/02/2011
Idade : 39
Localização : Vereerd

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Verdade Dolorosa

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum